Algodão é destaque do Valor Bruto da Produção de Mato Grosso em 2018 com alta de 41%

Algodão é destaque do Valor Bruto da Produção de Mato Grosso em 2018 com alta de 41%

O Valor Bruto da Produção Agropecuária, o VBP, encerrou o ano de 2018 em R$ 85,687 bilhões em Mato Grosso. Os ganhos da porteira para dentro superam os R$ 75,104 bilhões de 2017. O grande destaque para o ano que passou no estado é o algodão com alta de 41,1%, saltando de R$ 15,187 bilhões para R$ 21,430 bilhões.

As informações são da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que mostram que Mato Grosso teve um desempenho diferente do Brasil que encerrou o ano de 2018 com um Valor Bruto da Produção Agropecuária em R$ 569,8 bilhões, menor do que o valor recorde obtido em 2017, de R$ 582,3 bilhões.

Dos R$ 85,687 bilhões registrados em Mato Grosso em Valor Bruto da Produção, conforme o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, as lavouras foram responsáveis por ganhos de R$ 69,737 bilhões e a pecuária por R$ 15,949 bilhões.

As lavouras saltaram de R$ 59,239 bilhões em 2017 para R$ 69,737 bilhões em 2018.

Um dos fatores que impulsionaram o resultado no algodão em 2018 foi o aumento da produção da pluma. Segundo dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), na safra 2017/2018 Mato Grosso colheu 1,358 milhão de toneladas de algodão em pluma, enquanto no ciclo 2016/2017 haviam sido 1,065 milhão de toneladas. Em 2018 a arroba da pluma em Mato Grosso variou entre R$ 86,51, verificados em fevereiro, e R$ 119,74 atingidos em junho, encerrando o ano a R$ 93,44 a arroba.

O resultado do Valor Bruto da Produção Agropecuária mato-grossense revela ainda que a soja registrou aumento de R$ 30,860 bilhões para R$ 36,095 bilhões de um ano para o outro. Contudo o milho teve “leve” recuo nos ganho de R$ 9,437 bilhões no ano de 2017 para R$ 9,140 bilhões em 2018. A cana-de-açúcar também registrou queda da porteira para dentro e R$ 2,046 bilhões para R$ 1,851 bilhão.

Pecuária

A pecuária, aponta o levantamento, cresceu de R$ 15,864 bilhões em 2017 para R$ 15,949 bilhões no ano de 2018. O incremento foi impulsionado pela bovinocultura que subiu de R$ 11,721 bilhões para R$ 12,081 bilhões de um ano para o outro.

“A pecuária de corte é a terceira maior atividade econômica do estado se analisados os valores da produção. Porém, com relação sua distribuição dentro do território, é a mais importante por ser a única atividade presente em todas as regiões e movimentar a economia dos 141 municípios mato-grossenses”, afirma o presidente do Instituto Mato-grossense da carne (Imac), Guilherme Linares Nolasco.

A avicultura também apresentou leve alta de R$ 1,920 bilhão para R$ 1,969 bilhão. Já a suinocultura teve recuo de R$ 967 milhões para R$ 787,9 milhões de um ano para o outro, a cadeia produtiva de leite de R$ 618,9 milhões para R$ 538,5 milhões e a produção de ovos de R$ 635,8 milhões para R$ 572,1 milhões.

Deixe uma resposta

Fechar Menu